Um herói com muito caráter

“Mesmo com grandes limitações, a vida te mostra os caminhos”

Caro Mário,

Estas palavras foram ditas por Leandro Mota Santana, um paratleta cearense que não te conhece, apesar de passar quase todo dia na frente de tua casa.

aguias-passeio4

Leandro é seu vizinho de rua, e mora em um apartamento mantido pela equipe de basquete por qual joga – o Águias/Glamurama – que promove a inclusão por meio do esporte. Diferentemente do teu Macunaíma, apresenta 0% de preguiça e 100% de caráter.

Do futebol ao basquete

Querido Mário, soube que adorava o futebol, mesmo com a tragédia que vitimou teu irmão. Leandro também amava este esporte, antes do acidente que o impediu de praticá-lo. Foi aos sete anos de idade, em Fortaleza, onde morava com seus pais Inês e Miguel. Um caminhão o atropelou e ele passou dois longos anos em hospitais, entre cirurgias e tratamentos. A amputação da perna direita foi inevitável. Mas, assim que saiu das paredes do quarto de hospital, o menino viu algo que transformou seu modo de pensar desde então: “Ver o pôr do sol foi a coisa mais linda. Então decidi viver cada dia como se fosse o último da minha vida”.

aguias-passeio6 aguias-passeio1

Mas, a infância e a pré-adolescência são fases terríveis. Logo os meninos da rua o chamavam de “saci”. Ele sofria, e também tinha uma espécie de autopreconceito – não aceitava sua condição.

aguias-passeio

Com 13 para 14 anos, o amigo Edvaldo Prado o apresentou à natação. Ele percebeu que era capaz, e batia no peito, todo orgulhoso de si. Porém, durante uma apresentação, faltou fôlego e o menino quase se afogou. Acabara ali a vida de nadador.

águias-treino5  águias-treino

Surgiu então uma outra oportunidade: na ADM (Associação dos Deficientes Motores) Ceará, Leandro viu a felicidade estampada no rosto de jovens que jogavam basquete, alguns com deficiências mais graves que a sua. Foi paixão à primeira vista. “Vi no basquete a chance da mudança. O esporte muda a vida de qualquer um, seja ou não deficiente”.

aguias-passeio8

Mas nosso herói precisava trabalhar para manter-se como atleta não-remunerado: foi operador de caixa em supermercado e trabalhou com monitoramento de segurança. Acabou jogando na ADM por quase 14 anos. “Viajando com o time tive a oportunidade de viver a vida, conhecer novas culturas e novas pessoas”. Neste meio tempo, conheceu Ticiana, uma moça que nunca havia namorado um rapaz com deficiência. Mas a menina seguia o conselho de seu pai, o de não julgar ninguém pelas aparências, e sim analisar o caráter. Leandro e Ticiana se casaram e têm dois filhos – Leandro Filho e Letícia.

águias-trofeus

O atleta ainda jogou durante um ano no Addece (Associação Desportiva dos Deficientes do Estado do Ceará), em Fortaleza, antes de receber um convite para jogar em uma das melhores equipes do país, Águias/Glamurama, em São Paulo, time criado por Meire Marino.

Em 2011, com apoio da família, Leandro veio sozinho para a tua cidade, caro Mário, e sofreu para se adaptar ao frio. Hoje sofre mais nos fins de semana, quando a saudade da família aperta. “Porém, quando se tem um objetivo na vida, tudo vale a pena. Mas dizer que é fácil, não é”.

Para diminuir a distância, nosso herói não faz como tu fazias, ó Mário, pois cartas ninguém mais escreve; o skype e o facebook são meios de comunicação impensáveis à tua época.

aguias-passeio7

Vida de atleta em São Paulo

O atleta foi bem recebido pelos colegas de equipe. Logo se tornou um dos destaques do time, sendo vice-campeão paulista e campeão brasileiro, em 2012. Este ano vai disputar também o campeonato sulamericano.

A equipe fornece moradia e alimentação, além de uma ajuda de custo para os atletas. O pivô Leandro divide um apartamento com os também pivôs Henrique e Alex, além do armador Berg – este último com passagens pela principal seleção nacional de basquete paraolímpico, onde nosso personagem também almeja chegar um dia.

aguias-alojamento

O basquete, assim como demais esportes para deficientes em nosso país, sofre com a falta de patrocinadores. Ainda mais por ser um dos mais caros, já que as cadeiras de rodas adaptadas custam cerca de 3 mil reais cada – citando apenas as de fabricação nacional. Além disso, há o custo com exames clínicos que os atletas precisam fazer todo ano, para conseguirem autorização médica para a prática do esporte.

Outra mulher que faz parte do dia-a-dia dos atletas é Ana Cardoso, a treinadora linha-dura que não dá moleza para ninguém, nem mesmo para o presidente da equipe, Heriberto, também atleta.

águias-treino1  águias-treino2

Leandro treina de segunda a sexta e, nos fins de semana, como todo “paulistano”, curte ir ao Ibirapuera ou a algum shopping e cinema com os amigos. Em casa, se arrisca na cozinha: “Eu não sabia nem fritar ovo, e hoje faço até doces e tortas. E no nosso apartamento, cada atleta tem uma especialidade culinária”, diverte-se. Porém, durante as férias em Fortaleza, nem chegou perto da cozinha. “Graças a Deus minha sogra fez a comida”.

águias-cozinha1

E é assim, querido Mário, que nosso amigo Leandro leva a vida. Em cima de uma cadeira de rodas, e sempre com um sorriso no rosto. Quem sabe um dia, ele leva sua cadeira adaptada para sentar-se entre as cadeiras de tua casa. Ou venha lhe pedir, como vizinho, uma xícara de açúcar para terminar uma sobremesa…

águias

Serviço

Equipe Águias/Glamurama – (11) 3822-0526

Contatos:

Diretora: Meire Marino (meiremarino@gmail.com) – (11) 95798-5760

Treinadora: Ana Cardoso (anacardosogyn@gmail.com)

www.gremioaguias.com.br

facebook: Águias da Cadeira de Rodas

Associação dos Deficientes Motores (ADM-Ceará) –http://adm-ce.blogspot.com.br/

Associação Desportiva dos Deficientes do Estado do Ceará (Addece) – http://addece-ceara.blogspot.com.br/

Texto e fotos: Haldney Ferreira
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s